Comida de vestir: tecidos de alimentos (parte 3)

Comida de vestir: tecidos de alimentos (parte 3)

Você sabia que além dos alimentos, as bebidas também dão origem a tecidos? Sim, suas roupas podem ser feitas com leite, café, vinho e chá.

No último artigo da série “Comida de Vestir” conheça as roupas feitas com bebidas e aprenda a fazer o sua!

Já leu as partes 1 e 2? Veja parte 1 aquiParte 2 aqui.

6- Leite

A startup alemã Qmilch é responsável pelo tecido feito com leite estragado. O impulso criativo veio de uma história triste, a fundadora Anke Domaske originalmente procurava roupas feitas de tecidos que não tenham passado por tratamentos químicos para que seu padrasto, diagnosticado com câncer, pudesse usar. O leite chamou sua atenção porque já era utilizado nos anos 30 no processamento têxtil. Ela iniciou os testes em sua cozinha e logo expandiu.

Só na Alemanha, quase 2 milhões de toneladas de leite são descartados anualmente por estarem impróprios para o consumo. A produção de 1kg de fibra gasta apenas 2 litros de águaQmilch é biodegradável, hipoalergênico e macio. Também é antibacteriano, especialmente contra Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa, podendo ser utilizado em roupas hospitalares.

Roupas leite

7- Café

S.Café® é o tecido feito com borras de café. O fundador Jason Chen estava numa cafeteria quando viu uma pessoa entrar no local e pedir pó de café usado para levar embora. Intrigado, ele quis saber o motivo e descobriu que ela usava o pó para tirar o mal cheiro de suas roupas esportivas. A partir daí, Jason e sua esposa iniciaram as pesquisas e em 4 anos chegou ao mercado o tecido ecológico e desodorizante.

óleo extraído no processo também é usado na produção de produtos de higiene pessoal.

Roupas café

8- Vinho fermentado

Cientistas da University of Western Australia desenvolveram um tecido a partir da fermentação bacteriana de vinho tinto. As bactérias acetobacter ao fermentar o vinho geram uma rede fibrosa na superfície e esta é desidratada e utilizada nas roupas.

Roupas vinho

O ponto negativo é o cheiro de vinagre no produto final e a resistência que precisa ser melhor trabalhada.  Então vai demorar até que estejamos vestindo blusas de Pinot Noir.

9- Kombucha

Feita a partir da fermentação de chá (geralmente chá preto ou verde) com biofilme de leveduras e bactérias acéticas, a Kombucha é base para roupas. A principal bactéria envolvida no processo, Gluconacetobacter xylinum, produz nanofibras celulósicas que são a estrutura do tecido.

Roupas kombucha

Segue a receita para você fazer a sua:

200mL de vinagre orgânico

200g açúcar granulado

1 pacote de cultura de kombucha (adquira uma doação aqui)

2 saquetas de chá verde

Ferva 2 litros de água, adicione as saquetas de chá e aguarde 15 minutos. Remova as saquetas, adicione o açúcar e mexa bem. Deixe o líquido esfriar até 30°C, adicione o vinagre e a cultura de kombucha. Cubra o recipiente com uma toalha. A fermentação ocorrerá em 48 a 72 horas. Quando o material da superfície atingir 2 cm de espessura, retire do líquido, lave com sabão, deixe secar e está pronto para costurar.

Espero que tenha gostado da série “Comida de Vestir” e quando fizer suas roupas, compartilhe aqui os resultados!

Referências: Web EcoistOddity CentralThe GuardianThe KitchnIppinkaBio Couture

COMMENTS

WORDPRESS: 1
  • comment-avatar

    Me ha encantado vuestro post y me ha sabido a poco pero ya sabeis lo que dice el dicho “si lo bueno es breve es dos veces bueno”. Me gustara volver a leeros de nuevo.
    Saludos