Inovação sustentável: cascas de laranja para despoluir a água

Inovação sustentável: cascas de laranja para despoluir a água

O suco de laranja é um dos mais apreciados no mundo, porém só metade da fruta é aproveitada. O que fazer com as cascas de laranja? Quel tal despoluir a água? Saiba aqui como.

Esta é a proposta de um grupo de pesquisadores da Flinders University, na Austrália. As cascas de laranja podem ser usadas, entre outras utilidades, para tirar mercúrio do solo e da água. Para se ter ideia, a contaminação por mercúrio nos atuns Yellowfin aumentam 3,8% todos os anos, devido principalmente à poluição das indústrias de petróleo e minérios. Comer um alimento contaminado com a substância pode levar a problémas sérios de saúde e até a morte.

A invenção em questão é um polímero feito de enxofre e limoneno moldado no formato de um bloco de construção. O enxofre sobra nas indústrias petrolíferas. Já o limoneno é retirado das cascas de laranja. Ambos materiais são abundantes e iriam para o lixo. Cerca de 20 milhões de toneladas de cascas de cítricos são descartadas por ano, o que representa cerca de 125 mil toneladas de limoneno.

O bloco (ou seria um LEGO gigante) é capaz de detectar e absorver o mercúrio e ainda melhor, também identifica a poluição na água, pois sua coloração muda do arroxeado escuro para amarelo quando em contato com os contaminantes. Já foram feitas tentativas anteriores com maquinário caro e nada foi tão efetivo quanto as cascas da fruta na descontaminação.

cascas de laranja

Polímero de enxofre e limoneno em formato de bloco de construção

Inicialmente os pesquisadores tentavam apenas produzir um novo plástico, mas ficaram surpresos quando descobriram que o novo material se ligava a metais pesados. Com apenas um tratamento até 50% do mercúrio foi removido durante os testes. Com sessões adicionais chegaram ao ponto em que a água se tornou potável.

Cascas de laranja

O material muda de cor na presença de mercúrio

No Brasil também temos linhas de pesquisa mais antigas utilizando cascas de banana para descontaminar a água com metais pesados como urânio, cádmio, níquel e chumbo. Desidratam-se as cascas e sem seguida é feita uma “farofa” que é jogada na água. Ao recolher o material já com os metais, procede-se com banho de ácido para separar os contaminantes e pode-se reutilizar as cascas num novo processo.

O desafio agora é encontrar um caminho para a produção em larga escala dessas invenções. Quem diria que estávamos, literalmente, jogando no lixo a  solução para a limpeza das águas?

Quer conhecer mais um projeto incrível com cascas de laranja? Veja aqui!

Referências: The Greenest Post, The Conversation, Gizmag, Business Insider – Australia, Planeta Sustentável

Post signature_PT

COMMENTS

WORDPRESS: 0
%d blogueiros gostam disto: